Instituto de Saúde de Nova Friburgo

Campanha de Natal de alunos da UFF é destaque no Jornal A Voz da Serra

Campanha de Natal de alunos da UFF é destaque na TV Zoom

Inscrições abertas para a 2ª Mostra de Vídeos da UFF de Nova Friburgo

Evento gratuito premiará os melhores trabalhos nas categorias ficção, documentário e animação. Tema deste ano debate inclusão social

 

Estão abertas as inscrições para a segunda edição da Mostra de Vídeos da Universidade Federal Fluminense, mais conhecida como MOVI-UFF, evento gratuito promovido pelo Instituto de Saúde de Nova Friburgo (ISNF). Os interessados devem efetivar a inscrição até o dia 1º de dezembro, pelo link  https://goo.gl/forms/wBmXXDUtRTmsvtpE2.

A mostra ocorre no ISNF, no dia 06 de dezembro, das 13h às 18h. Este ano, a MOVI-UFF traz o tema ‘(Re) Significando o olhar sobre a inclusão’ e premia com troféus os melhores trabalhos nas categorias ficção, documentário e animação. Após a exibição dos filmes, haverá um grande debate sobre a temática.

“O assunto tem um conceito amplo e o evento sugere um olhar sobre os significados e as representações da inclusão, sob os diversos aspectos e formas de concepção. Esperamos dar voz aos olhares, às vivências ou a possíveis soluções individuais e coletivas da sociedade em relação à inclusão social”, comenta Flávia Maia Silveira, professora da UFF responsável pela MOVI-UFF, esclarecendo ainda que os vídeos exibidos e debatidos terão propósito apenas educativo.

Quem deseja participar do evento apenas como espectador, deve realizar inscrição pelo link https://goo.gl/forms/Z0hmy41i3K4tYDDh2. Já o regulamento da Mostra de Vídeos está disponível no link http://moviuff.sites.uff.br/regulamento/. Outras informações podem ser obtidas pelo site www.moviuff.sites.uff.br ou pelo e-mail moviuffisnf@gmail.com.

Alunos de Fonoaudiologia da UFF fazem campanha de Natal

Objetivo é arrecadar brinquedos, livros, roupas infantis e papel higiênico para a ONG Aldeia Criança Alegre

Alunos do Curso de Fonoaudiologia do Instituto de Saúde de Nova Friburgo (ISNF), unidade de ensino superior da Universidade Federal Fluminense (UFF), iniciam, esta semana, uma campanha de Natal. O objetivo é arrecadar brinquedos, livros, roupas infantis e papel higiênico para a ONG Aldeia Criança Alegre.

Os interessados em participar devem entregar as doações, até o dia 11 de dezembro, no segundo andar do Palacete do 2º Barão de Duas Barras – onde funciona a sede do ISNF – na Clínica Escola de Fonoaudiologia da UFF, no Espaço de Convivência da Melhor Idade Zelma Mussi Gervásio ou no Friburgo Shopping.

Serviço:

Palacete do 2º Barão de Duas Barras – Sede do ISNF

Rua Doutor Silvio Henrique Braune, 22, Centro – Nova Friburgo

Clínica Escola de Fonoaudiologia da UFF

Avenida Conselheiro Julius Arp, 184, Centro – Nova Friburgo

Espaço de Convivência da Melhor Idade Zelma Mussi Gervásio

Avenida Galdino do Valle Filho, 151, Centro – Nova Friburgo

Friburgo Shopping

Praça Presidente Getúlio Vargas, 139, Centro – Nova Friburgo

1º Simpósio de Saúde e Espiritualidade será realizado na UFF de Nova Friburgo

Evento gratuito reúne especialistas e profissionais de diversas áreas do conhecimento

No próximo dia 28 de novembro (quarta-feira), o Instituto de Saúde de Nova Friburgo (ISNF), unidade de ensino superior da Universidade Federal Fluminense (UFF), realiza, das 9h às 12h30min, o 1º Simpósio de Saúde e Espiritualidade. O evento ocorre no auditório do ISNF e reúne especialistas e profissionais de diversas áreas do conhecimento. A entrada é gratuita, mas é necessária prévia inscrição pelo e-mail simposio.ces@gmail.com.

O objetivo é discutir a humanização em diversos aspectos do cotidiano – com enfoque na espiritualidade – para proporcionar melhoria na qualidade de vida de pacientes, e oferecer embasamento para a prática clínica de profissionais do setor da saúde, como médicos, enfermeiros, psicólogos e terapeutas, que desejam ter uma atuação diferenciada.

Ciência, Saúde e Espiritualidade

O Simpósio é parte das ações do projeto de extensão Ciência, Espiritualidade e Saúde, coordenado pelo professor Wantuil Araújo Filho.

“Nas últimas décadas, evidências científicas corroboram que há influência da religiosidade e da espiritualidade na saúde, seja física ou mental. Além disso, o assunto tem sido cada vez mais discutido, tanto que há uma estimativa de publicação de sete artigos sobre a temática por dia”, revela o professor, que também é dentista.

Dentre as diversas ações do projeto, estão palestras, seminários sobre artigos científicos que relatam pesquisas sobre o tema, apresentação de filmes para estudo e debate, roda de conversa, encontro para meditação semanal, participação de alunos em serviço de capelania no Hospital Raul Sertã e curso de extensão sobre Ciência, Espiritualidade e Saúde.

O Instituto de Saúde de Nova Friburgo está localizado na Rua Doutor Silvio Henrique Braune, 22, Centro – Nova Friburgo – RJ. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone (22) 9 8819-9958.

Ivoclar/Vivadent inclui Curso de Odontologia do ISNF no roteiro de lançamento mundial de apresentação do ‘Cention N’

A Ivoclar/Vivadent incluiu o Curso de Odontologia do Instituto de Saúde de Nova Friburgo (ISNF) no roteiro de lançamento mundial de apresentação do ‘Cention N’, o mais novo material restaurador desenvolvido como alternativa ao amálgama dental.

A decisão de incluir o ISNF no roteiro mundial surgiu após convite da Disciplina de Dentística e do escritório da Agência de Inovação da UFF de Nova Friburgo (AGIR).

Veja a programação abaixo:

Dia 07 de novembro

Das 11h às 12h30min – Seminário de Pesquisa para professores de Dentística e Pós-graduacao

Das 14h às 17h – Workshop Hands-on de prática de manipulação do material para a turma de Estética em Odontologia e professores (interessados devem fazer inscrição com o professor Claudio Fernandes)

Das 18h às 19h30min – Palestra para a Graduação

Título: Cention N – a nova geração dos materiais restauradores diretos

Palestrante: Camila Madruga, CD; doutoranda em prótese dentária pela UNESP; mestre em Dentística pela UnG; responsável técnica e coordenadora de serviços profissionais da Ivoclar Vivadent e especialista em materiais estéticos pela Ivoclar Vivadent AG – Schaan/Liechtenstein.

Portal G1: STF confirma por unanimidade decisão que suspendeu ações policiais dentro de universidades

Por Mariana Oliveira e Luiz Felipe Barbiéri, TV Globo e G1 — Brasília

31/10/2018 18h17  Atualizado há 19 horas

Supremo confirma suspensão de ações policiais em universidades

Supremo confirma suspensão de ações policiais em universidades

O Supremo Tribunal Federal (STF) confirmou nesta quarta-feira (31) por unanimidade dos nove ministros presentes à sessão a suspensão dos efeitos de ações policiais e judiciais realizadas na semana passada dentro de universidades.

Os ministros consideraram que as medidas feriram a liberdade de expressão de alunos e professores e rechaçaram quaisquer tentativas de impedir a propagação de ideologias ou pensamento dentro dos estabelecimentos de ensino.

A decisão referenda liminar (decisão provisória) concedida no último sábado (27), véspera do segundo turno da eleição, pela ministra Cármen Lúcia a pedido da procuradora-geral da República (PGR), Raquel Dodge. O caso ainda terá o mérito julgado em data ainda não prevista.

A Procuradoria Geral da República fez o pedido depois de pelo menos nove estados brasileiros terem sido alvos na semana passada de operações autorizadas por juízes eleitorais. As ações foram realizadas para averiguar denúncias de campanhas político-partidárias dentro dos estabelecimentos.

Nesta quarta, Dodge afirmou que a Constituição garante ao ensino alcance maior do que o simples caráter informativo, mas sobretudo da formação de ideias, da liberdade de aprender, de ensinar, pesquisar e divulgar o pensamento, a arte e o saber assim como o respeito ao pluralismo de ideias e ao debate.

A ministra Cármen Lúcia, relatora do caso, criticou as decisões que autorizaram as ações nas universidades. Para Cármen, a atuação e o exercício da liberdade de manifestação de pensamento, de expressão e de ensinar e aprender não foi sequer objeto das decisões que fundamentaram as buscas.

“Exercício de autoridade não pode se converter em ato de autoritarismo”, afirmou a relatora. “Reitero que universidades são espaços de liberdade e libertação pessoal, social e política. Seu título indica a pluralidade e o respeito às igualdades e às divergências, para que se formem consensos legítimos apenas quando decorrentes de manifestações livres”, afirmou Cármen.

O que disseram os ministros

Cármen Lúcia, relatora – “Não há direito democrático sem respeito às liberdades. Algemar liberdades, exterminar a democracia. Impedindo-se ou dificultando-se a manifestação plural de pensamento é trancar universidade, silenciar estudantes e amordaçar professores. A única força legitimada para invadir as universidades é das ideais, livres e plurais. Qualquer outra que ali ingresse é tirana, e tirania é o exato contrário da democracia. Não existe democracia pela metade”.

Dias Toffoli – “Sua Excelência (Cármen Lúcia) lembrou todos os precedentes desta Corte no sentido de garantir a liberdade de expressão e quanto ao cabimento da medida, citando os precedentes existentes.”

Alexandre de Moraes – “As decisões judiciais exorbitaram a constitucionalidade, feriram a liberdade de expressão que garante o pluralismo político, a troca de ideias, o exercício dos direitos políticos. Mais grave isso ter sido feito nas universidades. Em qualquer outro lugar feriria a liberdade de reunião, direitos políticos. Mas na universidade feriu local de ensino, troca de ideias, liberdade de cátedra. Nós, professores, sabemos a importância da liberdade de cátedra. Não há ensino se o professor não puder expor suas ideias.”

Gilmar Mendes – “É inadmissível que justamente num ambiente em que deveria imperar o livre debate de ideias se proponha um policiamento político ideológico da rotina acadêmica.”

Luís Roberto Barroso – “Nós não consideramos razoável ou legítimo cenas de policiais irrompendo em salas de aula para impedir a realização de palestras ou retirada de faixas que remetem a manifestação de alunos, cenas como a apreensão de discos rígidos, de computadores, ainda que sejam de docentes e discentes. São atos inequivocamente autoritários e incompatíveis com o país que nós conseguimos criar felizmente e remetem a um passado que não queremos que volte.”

Luiz Edson Fachin – “A liberdade de pensamento é o pilar da democracia. E este STF tem reiteradas vezes sublinhado que a liberdade de pensamento goza de estado preferencial no estado Democrático de Direito. Em nenhuma das decisões há referência do exercício da liberdade de expressões das universidades. Não há qualquer referência ao livre ambiente de ideias e contexto em que tais atos tenham sido proferidos.”

Ricardo Lewandowski – “No Brasil, quase tudo está por se fazer. Nosso futuro depende do espírito de criação dos órgãos de pensamento, principalmente dos jovens. E não há criação sem liberdade de pensar, de pesquisar, de ensinar. Se há lugar que deve ser o mais livre possível, esse lugar é a universidade.”

Celso de Mello – “O Estado não pode cercear, o Estado não pode interferir, o Estado não pode obstruir, o Estado não pode frustrar e o Estado não pode desrespeitar a liberdade fundamental de expressão. Regimes democráticos, como todos sabemos, não convivem com práticas de intolerância ou comportamentos de ódio.”

Copyright 2019 - STI - Todos os direitos reservados